quinta-feira, 6 de setembro de 2018

A Freira e seus assustadores visuais mostram porque nunca visitar um convento


Construir um universo compartilhado nos cinemas parece ser um objetivo comum das grandes produtoras. O sucesso e lucro que podem surgir desse investimento certamente valem a pena, fazendo com que outros gêneros, como o Terror, também ganhem as suas próprias versões. E é exatamente isso que acontece com A Freira (The Nun), que surge no mesmo universo de Invocação do Mal e Annabelle.

O longa segue o Padre Burke (Demián Bichir), que após ser convocado pelo Vaticano para investigar o suicídio de uma freira, segue para um isolado convento no interior da Romênia ao lado da Irmã Irene (Taissa Farmiga). Lá eles encontram um cenário sombrio e forças demoníacas muito mais perigosas do que imaginavam.

Talvez o ponto mais notável do filme seja a ambiência densa que o marca. Isso não apenas pelo fato de ser um filme de terror com longas cenas de tensão e jumpscares simplesmente esperando para pegar o espectador desatento, como também pela própria locação. A trama se passa principalmente no interior de um convento ou no terreno ao seu redor e a clausura que freiras se submetem em um espaço como esse acaba sendo passada no filme.

LEIA A CRÍTICA COMPLETA NO MEGA HERO.

0 comentários: